Os que seguem a JESUS

09 março 2011

Cuidado com a inveja

Fica contente com o fracasso dos outros?

Em pequenas doses é estimulante, mas, em excesso, a inveja pode mesmo chegar a ser doentia. O limite será passar da simples cobiça à crítica e à mentira como forma de sabotagem?

4 formas de inveja
■ comparação - comparar o alheio com o próprio
■ frustração - sentimento de fracasso
■ subvalorização - percepção pormenorizada do pessoal
■ insegurança - falta de segurança em si mesmo e no que faz

"A dor causada pela sorte de alguém que se nos assemelha", assim a definiram os antigos filósofos gregos. Do ponto de vista etimológico, o termo inveja tem origem na palavra invidere, cujo significado é "ver com maus olhos".
Existe em todas as culturas e épocas, tanto em homens como em mulheres. No entanto, por que será que acontece? Enquanto pessoas, a individualidade leva-nos a comparar-nos com os outros, com as suas qualidades, virtudes, inteligência... Desde a infância desejamos o que vemos: ser como os nossos irmãos, ter o que os nossos vizinhos têm...
A comparação pode ser encarada como uma estimulação para nos superarmos. Mas também pode ser fonte de inveja.

Na defensiva para não parecer inferior
A inveja é um mecanismo de defesa que pomos em funcionamento quando, ao compararmo-nos com alguém, nos sentimos inferiores. A subvalorização provoca frustração, sentimento de derrota e repulsa própria, e vem, normalmente, acompanhada de juízos de valor, críticas, ódio... Em relação à outra pessoa. Poderíamos dizer que é uma tentativa desajeitada para recuperar a confiança e a auto-estima, já que também nos sentimos culpados. No entanto, além de nos envergonharmos de sentir estas emoções, também somos condenados pela sociedade.

Aprenda a tirar partido da inveja
A inveja já acabou com muitas amizades quando uma das partes consegue algo que a outra desejava. Mas a relação pode sobreviver se houver diálogo.

Carla e Joana e as suas conquistas
O problema: aquela festa significava muito para Carla. No entanto, achava-se horrível e pensava que nenhum vestido a favorecia. A sua melhor amiga, Joana, estava radiante com um novo corte de cabelo e um fato verde deslumbrante. Logo que a viu, a festa transformou-se num martírio para ela. A insegurança levou-a a sair sem se despedir.
A solução: é muito frequente a competição pela beleza. Por vezes condicionamos a segurança à imagem. A solução passa por uma redefinição dos valores. Carla confiou na amiga para reforçar a sua auto-estima. Joana apresentou-a a todos os seus amigos.

O perfil do invejoso
Detractor: desvaloriza perante todos tudo o que pode à mínima oportunidade.
Justiceiro: considera "injusto" que a vida corra bem aos demais. Critica em nome da verdade.
Pessimista: menospreza o êxito, o trabalho, as dificuldades do outro...
Crítico: esforça-se por encontrar o defeito, o ponto fraco, o mínimo erro.
Esquivo: evita cruzar-se cara a cara com a pessoa que inveja. A sua presença causa-lhe dor.
Queixinhas: está sempre a lamentar-se de como a vida é ingrata consigo.
Autopunítivo: recrimina-se por esses sentimentos, que não controla.
Soberbo: não permite que ninguém julgue os seus atos, muito menos em público
Egoísta: quer tudo o que vê e não partilha um triunfo.

O que invejamos?
O atrativo sexual - antigamente dizia-se que gordura era formosura. Agora as jovens querem ser magras, e os rapazes musculosos: caprichos de cada época.
A riqueza - na idade média media-se em acres, cabeças de gado, número de feudos... Nos nossos dias, em carros da moda, casas de montanha, roupa de marca, computadores, aparelhos de alta definição, viagens...
O sucesso - no tempo dos gregos era a vitória na batalha. Atualmente, é determinado pelo gargo profissional e pela fama.

Mude esse seu feitio!
■ Reflita: analise tranquilamente a situação: quais são os seus anseios, os seus medos, o que quer conseguir...
■ Seja sincera consigo mesma: admita que o seu comportamento é errado e não a ajuda em nada.
■ Use a empatia: ponha-se no lugar do outro e irá vê-lo com outros olhos.
■ Conforme-se: pense nas coisas boas que tem e aprenda a valorizá-las. Lembre-se que ainda bem que nem todos somos iguais.
■ Concentre-se: não compare a sua vida com a dos outros.
■ Valorize-se: trabalhe para aumentar a sua auto-estima, goste mais de si própria e trace uma imagem mais positiva da sua pessoa.
■ Seja corajosa perante a luta, a derrota ou a catástrofe: enfrente a vida com serenidade.
■ Confesse-se: às vezes falar com alguém ajuda, mas deve assegurar-se da sua fidelidade: a inveja tem muito má reputação.

Não é uma bruxa malvada mas falta-lhe muita segurança!
Em determinados momentos, o invejoso vê-se como uma pessoa destrutiva, pouco generosa e maléfica. Esta imagem é falsa, até porque as bruxas só existem nos contos de fadas. O diagnóstico é mais simples: tem um conflito tão profundo acerca dos seus próprios desejos e anseios que se assusta quando vê o próximo a realizar os seus. Admira essa capacidade, mas não entende como é possível que este tenha alcançado o que ele não foi capaz. Daí as emoções extremadas.
O invejoso vê a vida como uma luta corpo a corpo. As suas armas são o menosprezo, a desvalorização, a crítica, o gozo e nos casos mais graves, inclusive, a mentira.
Por vezes intoxica-se com o veneno da sua própria crítica. Essa dor intrínseca que guarda no seu interior e que não pode gritar - nisto difere a inveja dos ciúmes - acaba por explodir para o exterior sob a forma de ataques de ansiedade ou crises nervosas.

A inveja pode causar sofrimento

Saber lidar com as nossas ambições e, ao mesmo tempo, com as nossas próprias limitações parece ser o segredo para uma boa gestão da inveja. A inveja é um sentimento muitas vezes inconsciente que, apesar da conotação negativa que geralmente transporta, nos pode ajudar a uma transformação interior. Pelo contrário, se mal gerida, a inveja pode manifestar-se por comportamentos obsessivos e compulsivos, causando sofrimento à pessoa e a outros.
A inveja tem uma conotação negativa, de desejar ter as qualidades ou objetos que outra pessoa tem, embora sem esforço, o significado mais habitual da inveja, um sentimento que se manifesta em atitudes contraditórias, denegrindo-se muitas vezes a pessoa de quem se tem inveja. Essas atitudes surgem a um nível subconsciente, pois a pessoa pode ter uma percepção da sua inveja e por isso vai dizer que a outra pessoa tem sorte, que deus dá nozes a quem não tem dentes. É portanto um fator psicológico que está por trás da inveja. Muitas vezes as pessoas são medíocres, pois, se não o fossem, não precisavam de ter inveja, de procurar um modelo, na base da inveja existe uma incapacidade em lidar com uma situação em que um tem e outro não tem. A pessoa confiante não tem inveja, consciente do seu valor, pode no máximo desejar mais, mas não ter inveja. Quando mal gerida interiormente, a inveja pode acabar em doença, causando sofrimento ao próprio e aos outros: num extremo, a inveja pode provocar comportamentos de obtenção pela força. Pode ser uma ideia sub-realizada, transformando-se depois numa obsessão, marcada por comportamentos compulsivos. No entanto, a inveja, fazendo parte da natureza humana, deve ser vivida de modo saudável, isto é, transformando-a em admiração pelo(a) outro(a).
forumsaude.com.pt/conversa/321/cuidado-com-a-inveja/



Verísiculos relacionado a Inveja


Pois ele sabia que por inveja os principais sacerdotes lho haviam entregado.
Marcos 15:10

Levantando-se o sumo sacerdote e todos os que estavam com ele (isto é, a seita dos saduceus), encheram-se de inveja,
Atos dos Apóstolos 5:17

Os patriarcas, movidos de inveja, venderam José para o Egito; mas Deus era com ele,
Atos dos Apóstolos 7:9

Mas os judeus, vendo as multidões, encheram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava.
Atos dos Apóstolos 13:45

Mas os judeus, movidos de inveja, tomando consigo alguns homens maus dentre os vadios e ajuntando o povo, alvoroçavam a cidade e, assaltando a casa de Jáson, os procuravam para entregá-los ao povo.
Atos dos Apóstolos 17:5

estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade;
Romanos 1:29

Andemos honestamente, como de dia: não em glutonarias e bebedeiras, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e inveja.
Romanos 13:13

porquanto ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja e contendas, não sois porventura carnais, e não estais andando segundo os homens?
1 Coríntios 3:3

Verdade é que alguns pregam a Cristo até por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente;
Filipenses 1:15

Porque também nós éramos outrora insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias paixões e deleites, vivendo em malícia e inveja odiosos e odiando-nos uns aos outros.
Tito 3:3



.....................................................................................................................................................

Os que te invejam




Muitos daqueles que te invejam não sabem que te invejam o peso da cruz;

as tuas grandes lutas que desconhecem;

as acerbas provações que suportas em silêncio;

as fragilidades que, tantas vezes, te fazem sucumbir;

as lágrimas que vertes às escondidas;

os conflitos íntimos que disfarças com melancólico sorriso;

os dramas de consciência que não podes compartilhar com ningém;

os andrajos que te cobrem o espírito necessitado de paz;

os tormentos cotidianos que te abeiram do desequilíbrio;

os assédios aos quais resistes, mercê do amparo da Divina Misericórdia;

a solidão em que vives, embora sempre rodeado de tanta gente...

Os que te invejam não sabem!...

(Obra: Dias Melhores - Carlos A.Baccelli/Irmão José)


4 comentários:

  1. Apezar de como sou, ainda assim me invejam, sangue de Cristo tem poder.Oi tem um selo pra vc no meu blog, boa semana, bjinhus

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo trabalho no blog. Já estou seguindo.

    Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

    Seus comentários também serão muito bem-vindos.

    www.adonainews.com.br

    Vicente Natividade

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo trabalho no blog. Já estou seguindo.

    Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

    Seus comentários também serão muito bem-vindos.

    www.adonainews.com.br

    Vicente Natividade

    ResponderExcluir
  4. http://nairmorbeck.blogspot.com/

    passando para dizer oi..

    Shalom no vínculo daquele que nos chama para amar

    ResponderExcluir

Prov.11/28 Uma vida dedicada às coisas materiais é morta, um tronco cortado; Uma vida moldada por Deus é uma árvore florescente.
Jesus te ama
e eu também te amo.